Empréstimos não autorizados geram indenização

Empréstimos não autorizados geram indenização

BANCO TERÁ DE INDENIZAR CLIENTE POR COBRANÇA DE EMPRÉSTIMOS NÃO AUTORIZADOS.


Entenda o caso: O Banco Itaú Unibanco S/A deverá pagar R$20 mil de indenização por danos morais a uma cliente. O banco também foi condenado a devolver em dobro os valores cobrados em contratos de empréstimos emitidos em nome da cliente, mas sem sua autorização dela.

A cliente já havia solicitado dois empréstimos ao banco, contudo, se deparou com outros dois empréstimos feitos em 2016, que não foram autorizados por ela.

“Da forma como os bancos estão agindo, os consumidores viram reféns e são prejudicados nesse tipo de relação jurídica em que o banco não possui sequer uma prova escrita (assinatura do consumidor) ou um vídeo do consumidor celebrando o pacto”, frisou o juiz.

O magistrado entendeu que a conduta negligente do banco causou prejuízo à consumidora na esfera material e moral. O magistrado reconheceu o argumento jurídico da consumidora e declarou que os contratos de empréstimos consignados são nulos de pleno direito e não foram celebrados por ordem e em benefício da autora da ação. 
O Banco Itaú foi condenado a pagar R$20 mil de indenização por danos morais como forma de educar e prevenir novos comportamentos ilícitos. O juiz também condenou o banco a devolver em dobro todos os valores cobrados indevidamente da consumidora.  Fonte: TJ-GO-fonte:bomdiaadvogado.

 

Compartilhe agora e marque um amigo.

Contato

Comentários

blog comments powered by Disqus
Carreira
Blog
  • Direito do Trabalho Breve
  • Direito Previdenciário Breve
  • Direito do Consumidor Breve
  • Direito Civil Breve
Siga
Contato